Centro de Referência da Mulher ativo na proteção à mulher vítima de violência doméstica

Publicado em 22/04/2014 || Foto: Gabinete do Prefeito || Fonte: Gabinete do Prefeito

SERVIÇO

 

Em 15 dias, três prisões foram efetuadas em articulação com a rede de atendimento

A Prefeitura Municipal, através do Centro de Referência da Mulher, confirmou três prisões, em um período de 15 dias, que foram efetuadas na comarca, decorrentes dos serviços prestados às vitimas de violência doméstica pela Equipe Técnica do órgão municipal, em articulação com a rede de atendimento tais como Brigada Militar e Policia Civil.

O Centro de Referência da Mulher tem sido um fator preponderante na busca das vítimas pelo serviço, além da divulgação da rede de atendimento através de palestras, capacitações, e diversas atividades desenvolvidas pela equipe. “Essas três prisões são muito significativas para o desenvolvimento e reconhecimento do nosso trabalho”, ressalta a Coordenadora Rosélli Ribeiro Ortiz, completando que “entre estes últimos três casos que resultaram na prisão dos agressores, um deles vem sendo acompanhado por este CRM desde junho de 2013. O fato comum entre todos foi a desobediência das Medidas Protetivas deferidas pelo Juiz”.

Rosélli destacou, também, que, mesmo que a vítima tenha em mãos a determinação judicial de afastamento do agressor do seu lar, ela ainda permanece em situação de violência, muitas vezes sob ameaça, tendo que recorrer ao serviço buscando a garantia de seus direitos, como é previsto na Lei Maria da Penha.

A Equipe do Centro de Referência da Mulher é composta por: Coordenadora, Advogada, Assistente Social, Psicóloga e Estagiárias, as quais desenvolvem suas atividades na incessante busca de garantia dos direitos humanos das mulheres para o enfrentamento e combate à violência doméstica no Município.

Lei Maria da Penha

A Lei 11.340, conhecida como Lei Maria da Penha veio com a finalidade de promover uma mudança nos valores sociais que ainda perpetuam em nossa sociedade. “Devido ao efetivo trabalho e comprometimento da rede em nosso Município, é que está se tornando possível o cumprimento da Lei, mostrando a importância da conscientização pública e da mobilização social”, finalizou Rosélli Ribeiro Ortiz.

FOTO: JADIR PIRESS/ASCOM

Rosélli Ribeiro Ortiz, coordenadora do Centro de Referência da Mulher



Material Relacionado

Os arquivos aqui disponíveis podem estar no formato PDF ou compactados. Para visualizá-los é necessário o software para leitura de arquivos PDF (Foxit Reader) ou 7zip. Caso você não possua o Foxit Reader, clique aqui para efetuar o download. Caso você não possua o 7zip, clique aqui para efetuar o download.

Arquivo(s) Relacionado(s):
Sem Arquivos Relacionados.

Vídeo(s):
Sem Vídeos Relacionados.

Foto(s) - Galeria:
Sem Galeria Relacionada.

Áudio(s):
Sem Áudio Relacionado.